Tempos desafiadores exigem resiliência e disciplina em relação ao cotidiano, hábitos, rotina e frente à própria vida. Com a nossa alimentação, não seria diferente. Durante essa pandemia, aposto que você já se pegou comendo alimentos fora de hora, alguns com excesso de açúcar, outros muito salgados ou gordurosos. Calma, isso tem sido mais normal do que você imagina. 

E o interessante é que esse comportamento tem uma explicação psicológica. Em situações incertas e estressantes nosso cérebro busca algumas compensações para reduzir a tensão. E uma delas é na comida. Procuramos por alimentos que  nos trazem memórias afetivas, muitas vezes relacionadas à nossa infância, buscando nelas o conforto e a sensação de bem-estar que sentíamos quando crianças. 

O desafio é não cair nas armadilhas do cérebro, que busca sempre uma saída mais fácil para resolver os problemas. Quer saber mais?