Por Mariane Coimbra 

Com o isolamento social, a necessidade de ficar em casa tem sido uma realidade nova e difícil para muitos. 

Pensando na retomada da economia, algumas cidades brasileiras já estão flexibilizando as regras de funcionamento do comércio e outras atividades para que as pessoas possam voltar a consumir. 

Realmente não é fácil manter um equilíbrio entre as questões econômicas e o cuidado com a saúde da população, por isso não há uma resposta única para esse problema. Os governos precisam considerar a diversidade das pessoas e as diferentes necessidades para tomar decisões. 

Mas, apesar das dificuldades, o fato é que enquanto não houver vacina ou tratamento eficaz para a Covid-19 ficar em casa ainda é a medida mais eficiente e segura de proteção de contaminação

Todas as pessoas que podem ficar em casa devem fazer isso para se protegerem e protegerem os outros. Mesmo que não seja 100% da população que esteja fazendo isolamento social, quanto mais pessoas puderem se manter restritas ao domicílio melhores serão os resultados!

Além do isolamento social é fundamental preservar as rotinas de higienização e uso de máscaras. Manter as mãos sempre limpas, manter distanciamento de outras pessoas quando tiver que ir ao supermercado por exemplo, evitar tocar o nariz, olhos e boca, higienizar bem todos os produtos que chegam de fora (compras de supermercado, farmácia, padaria, etc) e conservar a casa sempre limpa e arejada são medidas de prevenção muito importantes.

Para manter-se seguro e ativo em casa, continue acompanhando os conteúdos do Rede 60+ e colocando em prática o autocuidado.

💡Não enxergue sua casa como prisão. Veja-a como lugar de amor e proteção!