Voiced by Amazon Polly

Esse termo realmente não é familiar para grande parte das pessoas e a Rede 60+ vai explicar o que é. Ageismo é a palavra em português correspondente a Ageism, em inglês, que nomeia o preconceito e discriminação contra pessoas pessoas idosas em  função da sua faixa etária. Também pode ser chamado de preconceito etário, etarismo ou idadismo. 

Independente do nome, o pré-julgamento causa constrangimentos e outros impactos psicológicos para os 60+. E acontece mais frequentemente do que você imagina. Vemos ageismo nas relações familiares, quando filhos ou pessoas próximas às pessoas idosas ditam regras de comportamento, sem levar em conta a vontade dos maduros. Vemos também no mercado de trabalho, quando eles são considerados ultrapassados e têm dificuldades de conseguir um emprego. E também é fácil constatar o preconceito etário nas relações de um forma geral, quando outros tecem comentários hostis sobre os 60+ ou os tratam de forma infantilizada. 

Já ouviu a expressão “você parece jovem para sua idade”? Essa fala, que comumente vem em forma de elogio, no fundo expressa a desvalorização social da velhice em detrimento da juventude, como se ficar velho sempre fosse algo negativo e feio. Mas, uma pessoa parecer ter a idade que tem não deveria ser uma coisa ruim, já que envelhecer na verdade é uma conquista. 

Com a pandemia do novo coronavírus o ageismo ficou mais latente, uma vez que os 60+ são considerados grupo de risco. Muito se discute em relação ao que eles podem e devem ou não fazer e as definições, nem sempre, levam em conta a vontade e a opinião dos próprios seniores. 

E como se combate o ageismo? Primeiro, é necessário que as pessoas conheçam esse tipo de preconceito. Depois, a forma de combatê-lo é colocando em prática comportamentos e sentimentos muito simples, como empatia, compreensão, amor e respeito às diferenças.